NOTÍCIAS

Enfrentamento à COVID-19 no médio Juruá

22 de Setembro de 2020 às 00:00

De acordo com o Boletim de 29 de setembro, foram registrados 2.134 casos e 17 óbitos causados pela COVID-19 no município de Carauari. No geral os casos que ocorreram nas comunidades rurais foram leves ou moderados e recuperados sem necessidade de transferência à hospitais da cidade. Para ajudar a conter a disseminação da COVID-19 na região do Médio Juruá, o poder público, lideranças comunitárias e instituições parceiras estão unindo esforços. Mais de duas mil famílias contempladas pelas campanhas nos municípios de Carauari, Itamarati e Juruá receberam álcool 70%, material de limpeza, cestas básicas, máscaras de proteção e protetores faciais, além de apoio logístico, como combustível, disponibilização de barcos e tripulações para que o material navegue em segurança pelas sinuosidades do rio Juruá.

As ações realizadas nas comunidades seguem um padrão de testagem, com toda a tripulação realizando o teste rápido de detecção do novo coronavírus. Além das doações, são realizadas atividades informativas e de capacitação junto aos agentes locais de saúde. As costureiras da região foram incentivadas pela prefeitura a produzirem máscaras de tecido para proteção individual. Estas medidas estão auxiliando a minimizar os impactos da pandemia, que afeta diretamente a economia da região com a interrupção de cadeias produtivas, a paralisação das atividades e a necessidade de visitar a cidade com maior frequência.

Toda esta rede de apoio envolve muitos atores, que juntos prestam apoio incansável às comunidades impactadas. A atuação em campo é coordenada pela Associação de Produtores Rurais de Carauari (ASPROC) e conta com o apoio de diversas organizações, incluindo a Associação de Moradores Agroextrativistas da Reserva de Desenvolvimento Sustentável Uacari (AMARU), Secretaria Estadual do Meio Ambiente (SEMA/DEMUC), Associação de Mulheres Agroextrativistas do Médio Juruá (ASMAMJ), Cooperativa Mista de Desenvolvimento Sustentável da Reserva do Médio Juruá (CODAEMJ), Associação do Povo Deni do Rio Xeruã (ASPODEX), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Prefeitura Municipal de Carauari, NATURA, Operação Amazônia Nativa (OPAN), Instituto Juruá (IJ), Fundação Amazonas Sustentável (FAS), SITAWI, Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Fundação Banco do Brasil, Coca-Cola, Lojas Americanas, Fundação Avina, Serviço Florestal Norte Americano e Fundação Nacional do Índio (FUNAI),.

O enfrentamento dos impactos COVID-19 nas comunidades rurais é uma ação coletiva que depende dos esforços de todos. Caso queiram contribuir para que a ação continue, o Instituto Juruá se coloca à disposição para que sua doação chegue nas mãos de quem realmente precisa (doe aqui). Toda contribuição é bem-vinda!

MJ_Covid(3)

Foto: Eliane Soares

O manejo do pirarucu em meio à pandemia

Setembro é mês de despesca, e neste ano, algumas adaptações foram feitas para garantir a segurança em meio a pandemia. A estimativa de pessoas envolvidas na pesca do pirarucu gira em torno de 600 comunitários e 15 membros da equipe técnica. Um protocolo de pesca em cenário de COVID-19 foi discutido junto a especialistas, a fim de garantir as condições de segurança para todos os envolvidos e a qualidade final do pescado. A Secretaria Municipal de Saúde e as lideranças locais também participaram do processo de construção e validação do protocolo. Dentre as novas medidas, ficou estabelecida a testagem de 100% dos envolvidos nas equipes de manejadores 24 horas antes da atividade de pesca, como também a criação de uma equipe reserva caso sejam detectados testes positivos para o novo coronavírus.

Antes do manejo, os manejadores realizam os testes, aplicados por uma equipe técnica da Secretaria Municipal de Saúde, que também acompanhou as equipes de pesca para auxiliar e monitorar o protocolo acordado. Assim como a própria Secretaria, instituições parceiras também participaram da doação de testes e máscaras de proteção. Cerca de 850 testes rápidos para COVID-19 foram disponibilizados pela OPAN e pela secretaria Municipal de saúde para garantir a testagem de todos os participantes do Manejo.

A articulação de parceiros, coordenada pela Associação dos produtores Rurais de Carauari (ASPROC), vêm acompanhando de perto todos os procedimentos realizados no manejo, desde a testagem dos manejadores até a pesca e comercialização do pirarucu, para que essa atividade tão importante sob o ponto de vista da conservação e geração de renda, seja feita da forma mais segura possível.

Por Clara Machado


Tags:

Compartilhe:


0 Comentários


NEWSLETTER

Para receber a newsletter do Instituto Juruá, cadastre seu e-mail aqui.

Caso você não receba nossa newsletter, cheque o spam.