COMUNICAÇÃO

Comunidade dos Sonhos

Atividade de escuta de demandas é feita pela AMAB em parceria com o Instituto Juruá, na Área do Acordo de Pesca de Carauari 

Por Fernanda Moraes 

Em novembro de 2022, a Associação dos Moradores Agroextrativistas do Baixo Médio Juruá (AMAB) com o apoio do Instituto Juruá finalizou uma atividade que teve início em 2023 de diagnóstico de demandas denominada “Comunidade dos Sonhos”. Essa atividade foi baseada nas metodologias “Dragon Dreaming” e “Tools for assessing needs and impacts” e teve como objetivo  levantar as principais demandas apresentadas por diferentes grupos sociais (homens, mulheres e jovens) para melhoria das condições de vida em suas comunidades. O levantamento de demandas aconteceu em 10 comunidades  da área de acordo de pesca do Baixo Médio Juruá.

Mulheres empoderadas, organizando demandas prioritárias, na atividade comunidade dos sonhos. Foto: Fernanda Moraes

A Comunidade dos Sonhos foi uma atividade realizada com leveza e sucesso. Enquanto apresentávamos o projeto para as comunidades, podíamos perceber o brilho nos olhos dos moradores, pois os sonhos trazem esperança de uma transformação que muda a vida das pessoas. Nós sabemos que os sonhos são desejos que bradam fortes dentro das pessoas sobre  algo que tanto querem para suas vidas. Sonhos fortes são importantes e potencialmente transformadores da realidade. Em um mundo onde estamos vivendo situações tão difíceis, por que não falarmos de sonhos e juntos levarmos esperança de dias melhores? A atividade foi desenvolvida em grupos de mulheres, jovens e homens separadamente e foi conduzido nas comunidades: Reforma, Lago Serrado, Paquetá, Ressaca, Santa Cruz, Marizal, Concórdia, Marapatá, São João e Bacaba, totalizando a participação de 75 mulheres, 67 homens e 44 jovens.

Manejadoras na dinâmica comunidade dos sonhos, fazendo levantamento de necessidades importantes para a comunidade. Foto: Fernanda Moraes

Pudemos perceber que em cada comunidade as realidades eram diferentes apesar de tão próximas fisicamente. Alguns sonhos eram idênticos, porém com significados distintos. Sabemos o quanto a vida nas comunidades precisa melhorar e esse projeto veio com a finalidade de trazer luz sobre os principais anseios dos comunitários. Quando apresentamos aos moradores(as) a atividade era perceptível que os(as) mesmos(as), naquele momento, viam a oportunidade de construir a comunidade dos seus sonhos, mesmo sabendo que é preciso trabalhar muito para que a comunidade se torne o lugar no qual esses sonhos se transformem em realidade.

A região onde as comunidades estão localizadas ainda precisa de um olhar especial principalmente na área da educação. Atualmente, não há oportunidades de cursos e falta um centro educacional capaz de formar não apenas jovens, mas também pessoas de diferentes idades que desejam obter uma formação. Foi destacada a necessidade de ter a possibilidade de cursar o ensino médio na comunidade e a necessidade de cursos específicos, como informática, educação ambiental e oratória. Essa carência representa um grande obstáculo que precisamos superar para a transformação da realidade. Além dos sonhos focados em educação e formações diversas, foram citadas muitas demandas relacionadas a melhorias estruturais, como instalação de placas solares para obtenção de energia mais limpa, menos dependente da queima de diesel e para bombeamento de água para consumo nas casas. Muitos dos sonhos citados faziam referência a melhorias estruturais para o manejo do pirarucu, incluindo a necessidade de apetrechos de pesca e de um flutuante padronizado para pré beneficiamento do pescado manejado.

Durante a aplicação da  atividade “Comunidade dos Sonhos”, cada grupo demonstrava não só seus sonhos, mas sua força, determinação e esperança, como se estivessem elaborando um planejamento de suas atividades para executar seguindo uma ordem de prioridade. Através dessa atividade, percebemos a força das  mulheres, que não permitem que  suas vozes sejam apagadas, que são firmes em suas posições e fazem com que suas ideias se concretizem através de sua luta

Está gostando do conteúdo? Compartilhe.

Share on facebook
Share on telegram
Share on twitter
Share on whatsapp